domingo, 31 de março de 2019

Livro: Entender Filosofia- Um guia ilustrado


Quem gosta de ler sobre Filosofia vai gostar deste livro, um livro todo ilustrado e com uma leitura muito acessível, até para quem sabe pouco ou nada sobre filosofia,mas deseja embarcar neste ‘’passeio filosófico’’.


O livro é ‘’Entender Filosofia’’- um guia ilustrado de Dave Robinson e Judy Groves com a tradução de Marly N.Peres e foi lançado pela editora Leya. Começa com vários questionamentos, entre eles: ‘’Somos realmente livres para decidir o que somos e o que fazemos?’’, ‘’O conhecimento cientifico é melhor do que os outros tipos de conhecimentos?’’ E ‘’qual a relação entre a linguagem humana e a verdade?’’.

Enfim, um livro para quem gosta e que ainda vai aprender a gostar de filosofia, já que o significado da palavra filosofia é ‘’amor ou amizade pela sabedoria.

Bjs,
Alda de Cássia


*Imagem:Livraria Cultura


sábado, 30 de março de 2019

Quando a chuva cai








Onde estamos quando a chuva cai? Em casa? No trabalho? Em uma loja? Na rua? Não sei, mas sei que ela nos faz dar uma ‘’parada’’. Sim, não dá para sair na chuva de imediato... Só se é impossível esperar que ela passe ou amenize.

Já tomei muito ‘’banho de chuva’’ com a mana quando era criança e naquela época nem pensava em adoecer ou ficar com a roupa molhada no corpo.Hoje, Ave Maria! Ando até com uma havaiana na bolsa quando sinto os respingos ao sair do meu trabalho. Molhar a roupa?É inevitável, mas como dizem: ‘’Só de pensar em chegar a minha  casa já vale a pena correr com a chuva’’ (rs)

Onde quero chegar? Quero dizer que ontem, reparei que algumas gotas caiam em um prato de plástico na rua. O prato já estava cheio, então ela caia e respingava logo em seguida em um jovem aparentemente embriagado,  que dormia na calçada e um pensamento veio: ‘‘Talvez a chuva não o incomode. Talvez os respingos não o incomodem. Talvez, o que incomode seja a dor do abandono que transborda pela falta de amor.

Enfim, que a chuva caia. Que as gotas respinguem no prato, mas que eu não acredite que seja normal ver alguém em completo abandono não se importando, ou melhor, sem ter condições de se importar com a chuva que cai.

Bjs,
Alda de Cássia

*Imagem: inquilibrio. com

sexta-feira, 29 de março de 2019

Uma folha que cai


Não sei se você já viu uma folha cair na sua frente! Não falo uma folha de papel e sim, uma folha seca ou verde de uma árvore. Eu já...Algumas e sempre que elas caem digo silenciosamente:’’Deus permite que cada folha caia no tempo dela.No tempo certo’’.


E quando isso ocorre, logo vem outro pensamento: ‘’Será que o meu tempo certo chegou?’’. Falo no tempo de realizar sonhos ou de colher o que plantei.
Sim, quem não deseja colher belas rosas tendo plantado rosas? Sei que hoje, só podemos realizar nossos sonhos se planejamos, estabelecemos metas com objetivos bem definidos a curto e médio prazo.

Ontem, vi uma pétala de rosa cair lentamente e lembrei que a mais bela das belas flores também chega ao seu fim. Já viveu o tempo dela. Uma pétala hoje, outra manhã e depois, depois murchará até morrer.

Sou apaixonada por rosas, pois nela encontro a certeza que ela cresceu em meio aos espinhos, tornou-se bela realizou o seu objetivo e viveu o seu tempo.

Então, será que estamos preparados para cumprir a nossa missão? Bem, quero que a minha última ‘’folha’’ caia tendo vivido o suficiente para saber que caiu no tempo certo.

Bjs,
Alda de Cássia   



*Imagem: Pixabay.com

quinta-feira, 28 de março de 2019

Livro: O gambá que não sabia sorrir


Ameiiiiii...Rubem Alves é Rubem Alves... Sem delongas, ele foi um dos melhores escritores de todos os tempos...Na minha opinião de ‘’voraz’’ leitora de obras.


Sempre me surpreendo com tanta criatividade na forma de compor seus contos.A sensação é que ele desnuda o seu inconsciente e nos revela no consciente da sua escrita.

Ai que vontade de poder ter mais tempo para ler e escrever. Deve ser por isso que acordo bem cedinho para compartilhar meus textos e contos antes do galo.

Por sinal, ele foi demitido, pois, eu acordava antes dele (rs). Vamos lá!As ilustrações belíssimas são de André e foi lançado pela edições Loyola. A história, segundo Rubem não é dele. Ele a ouviu em tempos que não recorda, apesar de ter feito uma busca em bibliotecas, livrarias. No Brasil e fora!

Ele contou, do jeito dele, a história de um gambá que era feliz, mas de cabeça para baixo foi interpretado como triste. Todos fizeram de tudo e um pouco mais para transformá-lo naquilo que ele já era.

O ‘‘cheiroso’’ deixou de ser quem ele era, mas algo aconteceu...

Bem, quem não conhece pessoas que acabam se deixando se levar pelo outro? Mudam seu jeito de ser para agradar o outro ou fazer parte de um grupo?

Enfim, livro que toda criança deveria ler e os adultos também, já que nos faz refletir que não podemos perder nossa essência diante do outro.

Bjs,
Alda de Cássia


 Imagem:Saraiva

quarta-feira, 27 de março de 2019

Livro: Dez Leis para Ser Feliz



Hoje, compartilho o livro: ‘’Dez Leis para Ser Feliz – Ferramentas para se apaixonar pela vida’’, do Augusto Cury, que foi lançado pela editora Sextante. Bem, o prefácio fala dos mistérios que nos envolve, sendo o universo um belo exemplo com as suas galáxias.


Ele diz que a vida humana é o maior mistério da existência. Ah! Diz que se fizermos uma comparação entre a personalidade humana com uma grande casa, nós vamos descobrir que muitos não conhecem a sua ‘’sala de visita’’.

Bem, vou tentar colocar umas frases soltas que estão contidas no livro e espero que você possa ter a oportunidade de ler o livro na íntegra.

·        -‘’Nunca tivemos um avenço tão grande na tecnologia, mas o homem nunca experimentou tantos transtornos psíquicos’’

·     -"Trabalhar as perdas é superar as dores da existência e usá-las para amadurecermos e não nos destruirmos’’.

·       -‘’Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu próprio ser’’.

Dica de hoje!

Bjs,
Alda de cássia

*Imagem: New Social

terça-feira, 26 de março de 2019

A rosa e o besouro






A rosa e o besouro

Vou contar mais um conto terapêutico. Será bem curtinho... Prometo!

Vamos lá!

_Que beleza é a sua pétala, amiga Rosa. Tão vermelha como o sangue de quem espeta os seus dedos em você!

_Proteção, amigo Besouro! Tenho que me proteger. Ser bela tem os seus riscos.

_Sériooo! Nunca pensei assim... Até logo!

O besouro voou. Um voo curto. A rosa ficou ali calada. O vento bateu. Forte. Forte e suas pétalas não resistiram. Caíram. Só os espinhos ficaram...

Bjs,

Alda de Cássia 

*Imagem:Depositphotos

segunda-feira, 25 de março de 2019

Relacionamento sério com a música








Estou bem assim! Leve e solta, igual roupa lavada como ‘’OMO dupla ação’’. Até combina, pois faz um tempooooo que não vou a praia, se bem que não sou chegada em tempos de férias escolares.

Amooo escutar música quando estou escrevendo por aqui! Lembro da minha infância com a ‘’mana abençoada’’ nas aulas de balé. Das idas para as serestas como os nossos pais e da inspiração que sempre tive ao escutá-las.
Tenho passado algumas horas a mais nas redes sociais, pesquisando, seguindo quem me identifico tanto no universo literário, como também em relação a artesanatos e perfil de amigos.

Pois é, assim como a música que adoro escutar (clássicas e instrumentais) ando em pura harmonia comigo. Nunca fui de ‘’meias palavras’’ e, deve ser por isso, que gosto muitoooo de escrever e como diz Mario Sergio Cortella: Afeto e conhecimento quando guardados vão embora...Cantarei para eles: ‘’NÃO SE VÁAAAAA...’’ (Música de Jane & Herondy).

Enfim, busco ser harmonia em minha vida e na vida dos outros, pois o mundo está cheio de ‘’claves’’, mas poucos conseguem fazer a leitura e tocar com leveza e harmonia.

Bjs,
Alda de Cássia

* Imagem: EOH 

domingo, 24 de março de 2019

Tai Chi e Ioga evitam um segundo AVC







Lendo a Revista ‘’Saúde é Vital’’, que minha amiga que é fonoaudióloga Arzinha entregou para fazer parte do meu acervo escolhi entre tantos artigos... ’’Tai chi e Ioga evitam o segundo AVC’’.

Pois bem, fiz durante 1 mês Tai Chi, mas confesso que foi bem complicado, para não dizer ‘’complicadíssimo’’. É uma arte milenar excelente, mas na época que estava na faculdade não me fez tão bem.Qual o motivo? Estava praticamente um ‘’fio desencapado’’, pois estava no período de entrega de TCC.

Como dizem os jovens: ‘’Não curti muito’’! Porém valeu para testar os meus limites do corpo e da mente. A mestra era muito disciplinada e equilibrada, mas a cada ‘’ libere sua energia’’, ‘’sinta a vida fluir no seu corpo’’ e ‘’esvazie-se de si’’... Eu estava fixa no relógio de parede, que acredito não deveria estar ali e pensava: ‘’Este relógio está demorando para passar ! (rsrs)

Mas, vamos lá!O artigo foi escrito por André Biernath.Fala que tanto o Tai Chi quanto a Ioga são práticas de origem oriental e que podem ser utilizadas como prevenção contra um novo AVC.

Quanto ao artigo, a chance dos 40% de pacientes que já tiveram o primeiro episódio de  ter o segundo AVC é grande.Bem, o uso de remédio e mudança de estilo de vida podem ser parte do tratamento.

O certo é que pesquisadores australianos (Universidade Monash) comprovaram que o Tai Chi e a Ioga podem ser fortes aliados na prevenção, pois os estudos mostraram que ambos favorecem a regulação da pressão arterial e baixam o colesterol, minimizam a ansiedade e depressão, segundo a médica Tharshanah Thayabaranathan.

Enfim, para quem se identifica com as práticas orientais, agora já tem motivos para começar as aulas...Enquanto eu...Zennnnnn quem sabe um dia!(rsrs).

Bjs,
Alda de Cássia
  
*Arte; Vitória de Cássia 

sábado, 23 de março de 2019

Um Pai Nosso





Ontem, ao sair do meu trabalho, deparei-me com uma cena, infelizmente comum. Um homem deitado no chão com um pano velho como cobertor. Deitado sobre um papelão. Daí, vi ao lado dele um cachorro.

Reparei que o cachorro estava com um olhar de desolação, ali ao lado do homem que dormia sem se incomodar com barulhos de carros ou pessoas falando alto. O que fazer?Confesso que fiz um Pai Nosso, pois era a minha forma de desejar que aquele homem e seu cachorro pudessem ser assistidos.

Sim, poderia ter feito algo a mais, mas já eram quase 19 horas e não me senti segura em fazer algo a mais. A mais, a mais só um Pai Nosso que não saciou a fome daquele homem e do seu cachorro, mas talvez, a piedade do amor divino pudesse protegê-los de todo o mal.

O que você faria?

Bjs,
Alda de Cássia

*Imagem: Filosofia Esotérica 

sexta-feira, 22 de março de 2019

Tocar o coração do outro





Como fazer isso? Falo de forma figurada, pois existem formas de você ‘’tocar o coração’’ do outro. Com uma palavra de carinho. Com uma atitude solidária. Com a prece feita em silêncio para que ele seja atendido em seu desespero.

Tocar o coração do outro... Deus toca o nosso, quando diante da dor do outro nos mobilizamos para ajudá-lo em suas necessidades. Deus toca o nosso coração quando nos faz perdoar uma ofensa. Deus toca o nosso coração quando retribuímos o sorriso de uma criança. Deus toca o nosso coração quando damos um abraço bem apertadinho naquele ou naquela que precisa de carinho.

E você? Como toca o coração do outro?

Bjs,
Alda de Cássia

*Imagem; Google

quinta-feira, 21 de março de 2019

É tão bom ganhar sorrisos!





Quem não gosta de ganhar sorrisos? Eu amooooo...Sim, é tão bom ganhar sorrisos, no meu caso, após o termino de uma atividade terapêutica.Falo isso, porque recebi um dos maiores sorrisos ontem.

Vou explicar de forma simplificada: Paciente com mais de 65 anos, com comprometimentos motores e cognitivos pós-AVC, ou seja, limitada em um leito porque, não consegue sentar de forma independente e nem andar. Fala com dificuldades assim como certa desorientação para responder de forma coerente.

Foi a primeira vez de vários atendimentos que ela deu o seu maior sorriso!A filha ficou muito feliz e eu mais ainda, por isso sempre digo que por mais difícil que as coisas possam estar em nossa vida, um sorriso é recompensador.

Não sei quanto a você, mas chego ao meu trabalho sorrindo e mesmo que aquela ‘’chatinha’’ da ‘’preguiça’’ fique a me atormentar... ‘’não dou confiança’’até porque precisamos estar inteiros diante do outro, pois algumas vezes o outro está fragmentado diante da dor de seu familiar.

Então, vamos dar o nosso melhor sorriso ao outro...Estou deixando o meu para você,hoje!!!!

Bjs,
Alda de Cássia


* Imagem: Então, vem comigo!

quarta-feira, 20 de março de 2019

Vamos brincar com as cores?








Eu digo uma cor e você diz outra. Pensa aí... Que penso aqui! Será que a minha cor é a mesma que a sua? Será que é diferente? Não acreditooooo...Você não quer pensar em uma cor! Isso não é de Deus hein!! (rs)

Ontem, caiu minha caixa de lápis de cor. As pequenas ficaram todas espalhadas pelo chão do quarto. Aí que não deu vontade de pegá-las por isso, fiquei a olhar sem pretensão alguma e foi que surgiu um miniconto, ou melhor, um microconto. Sei lá...Vou postar por aqui!



A caixa de lápis de cor

Sem pé nem cabeça, elas ficaram espalhadas pelo chão.Pelo chão ficaram. Cada uma no lugar que escolheram para ficar.A azul perto da amarela. A amarela perto da vermelha. E assim elas ficaram espelhadas pelo chão. Pelo chão ficaram espalhadas.

Aí que preguiçaaaaaaaaaaaaaa de juntar a caixa e os lápis coloridos. Respirei fundoooooooo...Peguei a azul perto da amarela. A amarela perto da vermelha. E todas as que estavam espelhadas pelo chão.

Prontooooooooo! Da próxima vez...Nãoooooo da próxima vezzzzz, nãooooo!!!

Bjs,
Alda de Cássia


Arte:Vitória de Cássia 

terça-feira, 19 de março de 2019

Não me aprisione em seus sonhos, pois sou livre!


Estava ‘’sem eira e sem beira e sem bico de peneira’’ lembrando uma frase da minha infância. Sim, túnel do tempoooooo. Tempo em que soltar ‘’pipa" com a ‘’mana abençoada’’ não era tão arriscado e que tinha tempo de brincar de ‘’casinha’’, que era mais divertida que jogo no tablet.


Eitaaaaa que já fugi do tema! Não leve-me a mal...Me leve para Paris....kkkk.. Desculpe, lembrei de um post que vi no Google e que achei bem engraçadinho...Hoje ...Estou chatinhaaa de bem-humorada.(rsrs)

Pois bem... Pois certo é que a frase: ‘’Não me aprisione em seus sonhos, pois sou livre, veio em meus pensamentos e confesso ‘’fez bolinhas de sabão’’ (rsrs)

Vou fazer bem diferente hoje: Não vou escrever nada que penso sobre, pois vou deixar no ar ...Hummmm! Sei lá, deu vontade e não adiante fazer carinha de quem não gostou...Pronto ...Deixeiiiii !(rsrs)

Beijos,

Alda de Cássia


* Imagem: Pinterest

segunda-feira, 18 de março de 2019

É bem assim...


Um médico/docente, chega com os seus alunos em uma enfermaria. Puxa o lenço de uma paciente que ali aguarda a sua cirurgia. Olhares de espanto dos alunos. De indignação da paciente, que como um cabo de guerra puxa o lençol, já que está seminua e a voz de desumanidade de quem se diz médico: "Pare com isso! Eles serão os futuros médicos. Deixe de vergonha! ‘’.

Como ser indiferente a uma cena deprimente como essa? Eu, ali, estudante do terceiro ano de terapia ocupacional me senti duplamente agredida: como ser humano e como estudante.

O que é isso? Foi o meu pensamento. Ao falar com a professora do estágio, queixei-me do fato. Fui logo falando que era um absurdo e tendo visto na fisionomia dela certo olhar de indignação também, mas cautelosa, apenas me falou que certos profissionais são assim!

Não, não quero ser assim tão desumana e desrespeitosa. Como disse, fui logo falando e, desde aquele dia, firmei um compromisso comigo de nunca, em hipótese nenhuma desrespeitar um paciente, seja por ações ou atitudes. Deve ser por isso que, ‘’policio’’ as minhas condutas.

Enfim, o paciente não pode ser visto como um número no ‘’leito tal’’ ou uma ‘’doença tal’’ e sim um ser humano digno de respeito e de um tratamento humanizado, que está ali adoecido buscando tratamento.

Bjs,
Alda de Cássia


*Imagem: Acadêmia Médica

domingo, 17 de março de 2019

Livro:A bolsa amarela


Que livroooooooo bom de maisssss! Ave Maria! Foi durante um dos módulos do curso que fiz ano passado de Formação Continuada  de Contadores de  Histórias, ministrado pela paraense contadora de histórias Andrea Cozzi, que me foi apresentado.

Dei umas folheadas, até porque existia uma roda de livros e cada uma mais especial que o outro.Todos levados para serem apreciados e ‘’degustados’’ com os ‘’olhos do coração’’ por cada participante.

Ameiiiii folheá-lo e quando tive a oportunidade de pegar emprestado com uma amiga do curso fiquei encantada ‘’ao quadrado da hipotenusa’’. Vamos lá ! O livro é da escritora premiadíssima a brasileira Lygia Bojunga, que já lançou 23 livros e foi a responsável pela Fundação Cultural Casa Lygia Bojunga, que possui um projeto principal por lá!

Qual? Um deles foi o Projeto Paiol de Histórias, que foi responsável pelas premiações. Bem, os setes projetos iniciais foram criados para ‘’avivar o interesse pela literatura e pelos cuidados com a ‘’Mãe Terra". Neles, o livro sempre está presente tanto nas oficinas literárias e de teatro, como nas oficinas de reciclagem de papel, entre outros.

Sim, o livro é ‘’A bolsa amarela‘’, que  foi lançado pela Casa Lygia Bojunga que foi traduzido em vários idiomas e ‘’pasmem’’, foi encenado em teatros do Brasil, da Bélgica e até da Suécia além de ter recebido o prêmio ‘’O melhor para a criança’’  e ter sido incluído na lista de honra do IBBY. E para quem não sabe, é o "Internacional Board on Books for Young People", ou seja, ‘’chique do último’’ , e, por sinal, muito merecido!

Pois bem, o livro é um romance que fala de uma menina chamada Raquel... Logo me identifiquei com ela. Sabe por quê? Porque, antes de escrever os meus livros de contos terapêuticos, eu não sabia como lidar com as minhas ‘’vontades ‘’ crescendo dentro de mim, hoje, tento dar ‘’um puxão de orelhas’’ quando elas estão extrapolando todos os limites.

 Aldaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa...Volta ao contexto pelo amor de Deus criatura! (Rsrs)

A Raquel é uma menina que ‘’entra em conflito‘’ consigo mesma e com a família.Hummmm? É verdade e você nem imagina os motivos, mas vou falar para não deixar você ‘’empolado’’ de curiosidade.

Os motivos são: Repressão das 3 grandes vontades que ela esconde em uma bolsa amarela que ela ganhou de presente. São elas: ‘’a vontade de ser grande’’, ‘’ a de ter nascido menino’’ e a de ‘’se tornar escritora’’.

Bem, não vou poder contar o romance para vocês, mas devo dizer que fazem parte desta trama ‘’o terrível’’ um galo de briga que não queria ser de briga" , uma ‘’guarda-chuva’’ que se quebrou na tentativa de ser um ‘’pára-quedas’’, um ‘’alfinete’’ que tinha certeza que era útil e o ‘’rei’’, que era um galo fruto das histórias da Raquel, mas que se tornou o ‘’Afonso’’ por não ter gostado de ser chamado de ‘’Rei’’.

Enfim, amei o romance do início ao fim e faço votos que você possa ler na íntegra. Pois é, ‘’tudo de bom’’. Confesso que por alguns dias voltei a minha amada infância, onde junto com a ‘’mana abençoada’’ nos brincávamos de ‘’era uma vez’’.

Super dica para as crianças!

Bjs,
Alda de Cássia

*Imagem: Amazon.com

sábado, 16 de março de 2019

‘’Muito fácil falar, mas faça melhor do que faço!’’






Quem nunca foi criticado por suas palavras ou ações? Pois é, ouvir uma senhora falar para outra: ‘’Muito fácil falar, mas faça melhor do que faço!’’. Então lembrei que uma vez ouvi de uma ‘’amiga’’: ‘’Por que você não fez diferente?Eu teria feito!’’.

Na verdade, não fiz diferente porque não era ela e sim fiz porque era eu. Ficou confuso(a)? Não esquente, pois receber critica é inevitável, e sinceramente, criticas devem ser vistas de duas formas: a primeira quem critica muitas vezes, não tem a coragem de fazer o que você faz e acabamos conhecendo quem deve ou não continuar fazendo parte da nossa vida, por exemplo...A segunda vou contar um miniconto...Refletindo sobre ''Muito fácil falar, mas faça melhor do que faço!''

Vamos lá!

Uma vez, um cravo falou para uma rosa:

- Você se acha tão bela, mas nasceu com espinhos então, onde está a sua beleza, rosa vermelha?

A rosa deu um leve sorriso e ao olhar nos olhos tristes do cravo falou:

- Nasci com o corpo repleto de espinhos, por certo, mas foi a forma que Deus encontrou para me alertar de que, posso ser bela, mesmo nascendo em meio aos espinhos, pois a beleza das minhas pétalas vem das dificuldades que venço todos os dias dentro de mim e os espinhos para me defender daqueles que como você  precisam machucar com palavras , pois já estão feridos por dentro.

Para refletir!

Bjs,
Alda de Cássia


*Imagem: Cavaleiro de Deus 

sexta-feira, 15 de março de 2019

Livro: O segredo e outras histórias de descobertas


Que livro fantástico!Qual Alda? Uma das maiores escritoras brasileiras Lygia Fagundes Telles: ‘’ O segredo e outras histórias de descobertas’’, que foi lançado pela editora Cia das Letras com as ilustrações de Eloar Guazzelli e prosfácio de Noemi Jaffe.

Os contos são: ‘’Herbarium’’, ‘’o menino’’, ‘’o segredo’’, ‘’o gorro do pintor’’ e ‘’a rosa verde’’. São 5 contos narrados sob a perspectiva de uma criança ou ‘’ do adolescente em transição para o mundo adulto’’.

Qual escolhi? Gostei de todos, mas escolhi ‘’Herbarium’’ (latim), que em português falamos ‘’Herbário’’ que é uma coleção dinâmica de plantas secas prensadas.Pois bem, a menina do conto se apaixona e mesmo não gostando de botânica, vai estudar para poder compartilhar alguns momentos com o seu primo que ama botânica e que adora adentrar pelas matas em busca de novos espécimes raras.

O que tem de interessante? Que ele não percebe o interesse da prima e ela não tem consciência que está apaixonada pelo primo, que veio passar alguns dias, pois possui uma doença que o deixa debilitado e, por isso, ela sai como sua assistente em busca das folhas.

Ela encontra uma bem estranha e bela, mas resolve guardá-la para si. Quando chega em casa e descobre que a mulher que buscaria o seu primo já havia chegado, ela se depara com a realidade.

Dica de leitura!

Bjs,
Alda de Cássia


*Imagem: Amazon

quinta-feira, 14 de março de 2019

Conto: A pipoca e o milho







_Você já estourou?

_Sim. Estava pronta! E você?

_Não estou ainda preparado. Na verdade, não quero ainda. Prefiro ficar assim por enquanto...

Após alguns dias, o saco de milho foi jogado fora. O tempo foi longo demais!



Para refletir!

Bjs,
Alda de Cássia

*Imagem:Wixi.com

quarta-feira, 13 de março de 2019

Nunca vou lhe abandonar, minha filha!


Sabe quando você acorda com a certeza que algo está diferente dentro de você.?Não uma sensação ruim, mas boa. A sensação que Deus deixa todos os dias uma rosa ao lado do seu travesseiro para lembrar: ‘’Nunca vou lhe abandonar, minha filha!’’.


É verdade! Recentemente compartilhei um bate-papo sobre ‘’arritmia’’ e falei um pouco do pior dia da minha vida, mas do melhor dia também, pois renasci... Desde aquele dia estou comprometida com a minha missão.

Aqui recordo uma frase dita por uma paciente: ’’Você parece que não tem problemas. Chega sorrindo e sai sorrindo. Nos alegra, nos faz rir e nos ajuda’’. Sim, respondi que sempre digo para os meus problemas: "Problemas... Tenho Deus na minha vida, por isso não me perturbe e tchauuu’’. (rsrs)

De fato, após uma adversidade vencida, a certeza do aprendizado é imediato!Sempre aprendo com os meus erros que eram tentativas de acertos. Reconheço quando fui ‘’infeliz em uma palavra’’ que machucou o outro e me desculpo, por exemplo.

Não tenho o que desejo, mas o que preciso para viver. Como já disse: Sou apaixonada pela vida. Com chuva ou sem. Com alegrias e com as tristezas, mas tenho a certeza que tudo, tudo tem uma razão de ser, uma lição que vem como aprendizado... Ficar triste ou chorar faz parte do aprendizado. Não é mesmo?

Enfim, se um dia você acordar com o cheiro de uma rosa em seu travesseiro... Tenha a certeza que Deus a colocou para dizer: ’’Nunca vou lhe abandonar, minha filha!’’

Bjs,
Alda de Cássia

terça-feira, 12 de março de 2019

Livro: Boa Companhia – Crônicas


Aqui compartilho um livro que me fez largar o livro no meio da crônica. Hummm?Sim, a crônica era: ‘’O silêncio das inocentes’’ a crônica é de Geraldo Mayrink.Pois bem, o livro foi organizado por Humberto Werneck e foi lançado pela editora Companhia das letras tendo, entre as 42 crônicas, as crônicas de: Rubem Braga (Viúva na praia), Luis Fernando Veríssimo (Grande Edgar), Humberto de Campos (O campeonato dos defuntos).

Após as devidas informações sobre o livro, quero dizer que: Saí correndo para a cozinha fazer ‘’ovos fritos’’ com direito a orégano, cheio verde, manteiga, azeite de olíva e queijo ralado, que por sinal ficou ‘’supimpa‘’ de gostoso.

Bem, a crônica começa com a indignação do escritor dizendo que estão dando carvão vegetal às galinhas. Nesta crônica que aqui apresento, ele faz relato da vida das galinhas e da falta de protesto pela vida das penosas.

A crítica feroz é que as galinhas crescem, botam ovos e morrem no mesmo lugar, na situação de cativeiro, sem que ninguém faça um protesto pela vida delas.Fazem protesto contra a captura dos micos-leões dourados, araras e outros bichos de possível extinção, menos as galinhas e vai longe dizendo que a Gisele  Bündchen fez campanhas de outros animais , mas nada nadica para as galinhas.

Segundo o escritor, as galinhas não possuem porta-voz por isso são vítimas que só servem para gerar bilhões e meio de reais por ano ou terem os seus nomes sendo usados por mulheres assanhadas.

Enfim, o livro é imperdível e a cada folha virada a vontade de ler, ler aumentaaaaaaaaaaaaaaaaa e confesso além de contos gosto muito de ler crônicas e por isso, sempre que posso pego emprestado umas para aguçar minha vontade de conhecer este estilo literário.

Bjs,
Alda de Cássia


 *Imagem: Companhia das Letras 

segunda-feira, 11 de março de 2019

‘’A gente cresce à medida que Deus cresce em nós’’ – Padre Fábio de Melo








Confesso que penso que é bem assim, até porque sem Deus não conseguimos ser amor na vida das pessoas que fazem parte do nosso convívio, além de crescer em Deus dentro de nós.

Que bela reflexão do Padre Fábio de Melo: ‘’A gente cresce à medida que Deus cresce em nós’’. Bem quem nos acompanha por aqui já deve ter notado que vira e mexe e mexe e vira coloco frases reflexivas do padre Fábio de Melo.

O motivo? Ele, mesmo sendo padre, passou e passa pela luta de vencer a Síndrome do Pânico. Confesso que sua revelação no Programa ‘’Fantástico’’ da Rede Globo me surpreendeu.

Por quê? Deve ser porque, ele é um homem que fala do amor de Deus em suas pregações e canta Deus, então, o revelar em forma sofrida suas dores emocionais e a luta por dias de luz em meio a escuridão foi tão comovente.

Deus cresceu dentro dele diante da doença que atinge muitas pessoas no mundo todo e, por isso, ele é um exemplo de superação tendo a fé como o seu melhor remédio de cura.

Enfim, desejo que Deus cresça em nossos corações todos os dias para que sejamos luzes na vida daqueles que partilham a nossa existência, pois ‘’A gente cresce à medida que Deus cresce em nós’’.

Bjs,
Alda de Cássia  

 * Imagem: Rede Fonte 

domingo, 10 de março de 2019

Livro: Formigas


 Que livro mais interessante!É muito bom ler livros que brincam com as palavras. Sim, o livro ‘’Formigas’’, de Elaine Pasquali Cavion com as ilustrações de André Neves, foi lançado pela editora Paulus.

Literalmente, as formigas fazem uma ‘’andança’’ em cada página com os seus outros amigos insetos. Ah! Existem algumas palavras que ‘’circulam’’ no texto com algumas palavras e letras.

O ‘’Era uma vez’’ acontece em um formigueiro onde uma fila de formigas operárias está passeando em uma tarde de verão, tendo a formiga-líder como influenciadora do grupo.

Só para aguçar sua curiosidade...As formigas pegam pedaços de palavras do texto como: mel, pão, doce, formigas, palavras, amizade, carinho, mãe, entre outras.

Enfim, uma história bem criativa e que me inspiraram a criar um conto terapêutico que logo, logo divulgo por aqui. Ok?

Indicação de leitura!
Bjs,
Alda de Cássia

*Imagem: Amazon

sábado, 9 de março de 2019

Faça a diferença







Sim, faça a diferença na sua vida e na vida de outras pessoas. Muitas vezes, o fazer a diferença é visto como algo ruim. Visto como algo que fugiu do padrão normal e por isso, você acaba ouvindo: ‘’Você está bem?’’

Ontem, ouvi em uma loja duas mulheres conversando e uma delas criticava a amiga, porque ela escolheu largar o emprego em uma multinacional e optou pegar o seu FGTS e abrir uma loja de artesanato.

Daí, fiquei pensando: ‘’E daí, se ela largou tudo para correr atrás do seu sonho? Até porque conheço pessoas que não estão felizes em seu trabalho mas a necessidade de manter seu padrão financeiro e seu status é maior que trabalhar com algo que no início e no final do dia ela diga: ’’Obrigada Meu Deus cumpri minha missão’’.

Bem, não sei se faço diferença neste mundo, porém sei que tento fazer minhas tarefas com excelência. É claro que tenho lá as minhas dificuldades para terminar minhas tarefas, mas tento fazer o meu melhor... Não quero superar ninguém e sim ter méritos para me superar todos os dias.

Enfim, ficar na zona de conforto não é a ‘’minha praia’’, por isso diante de um desafio procuro agir. Vou logo dizendo: ‘’O que é para fazer?’’ E faço, pois faço parte de uma equipe e não posso fugir da minha função dentro desta equipe.

Fazer ou não a diferença: EU faço!!! E você?

Bjs,
Alda de cássia


*Imagem: YouTube