terça-feira, 24 de julho de 2018

‘’Tenha cuidado! Infelizmente, nem todas as pessoas são confiáveis!’’






Bem, com essa frase me despedi do pai de uma criança que aparentava ter seus 4 anos de idade. O que aconteceu? Pois bem, eu e a "mana abençoada" tínhamos acabo de entrar no banheiro de um shopping quando fui abordada por um senhor que pediu ajuda.

Qual? Eu teria que levar sua filha até o ‘’vaso’’, pois ele não poderia entrar no banheiro feminino. O que fiz? Bem, antes de fazer senti a vontade de dizer ‘’não’’, pois achei tudo tão estranho.

Sim, como um pai ‘’dá’’ a sua filha para uma desconhecida sem ter a preocupação de averiguar se seria uma pessoa confiável? Comoooooo meu Deus?

O que fiz?Quando olhei para aqueles olhos ‘’apertadinhos’’ não resisti e aceitei ‘’a missão’’, pois o pai disse que a mãe não estava por perto. A "mana abençoada" ficou de ‘’olho’’ no homem na porta do banheiro e eu entrei com a criança. O que aconteceu? Só ajudei a colocá-la sentada no vaso, pois ela disse: ‘’Tia, o vaso é alto não consigo subir!’’.

O certo, é que dei a descarga e segurando suas ‘’mãozinhas’’ levei-a até a pia.Carreguei-a, pois era muito alta. Ajudei a secar suas mãos e na porta disse ao pai: ‘’ Tenha cuidado, infelizmente, nem todas as pessoas são confiáveis!’’.

O que ele disse? Ele agradeceu e disse que estava ‘‘olhando para as duas’’ e viu que éramos confiáveis. Por isso, não teve medo de entregar sua filha. Falou ''todo desconfiado''.

Enfim, fiquei a noite toda ‘’impactada’’ pela situação e dou um alerta por aqui: Nada pode ser mais importante que levar a sua filha ao banheiro. Infelizmente, nem todas as pessoas são confiáveis. Todo cuidado é MUITO!

Bjs,
Alda de Cássia

*Imagem:Conversinha de mãe