sexta-feira, 30 de junho de 2017

A oração




Confesso que, sempre quando um paciente hospitalizado está sendo reanimado... Eu faço um ‘’Pai Nosso’’. Sim, é minha forma de ajudar aquele que está, como dizem, ‘’entre a vida e a morte’’.

 Neste momento, é minha forma de ajudar sem atrapalhar o trabalho da médica e da equipe de enfermagem. São segundos e até minutos que meu silêncio ‘’fala’’.Ops! Reza!

Depois, quando tudo foi feito, mas o paciente não resistiu, peço à acompanhante, que muitas vezes fica abraçada comigo chorando, que faça uma oração de despedida.

 Sim, digo para fazer uma oração e um agradecimento àquela pessoa, que foi muito amada e será eternizada nos corações de quem ficou.

O que acontece? Elas oram e vejo o amor da despedida de uma filha ou irmã irradiar naquele espaço. Elas enxugam as lágrimas e a maioria passa a mão na cabeça da sua mãe ou irmã com se elas estivessem dizendo: ‘’Vá com Deus!’’.

Existe outra forma de fazer uma oração pelo próximo?Sim, eu não gosto de dar dinheiro para aqueles que me pedem na rua.Sou desconfiada,algumas vezes, de natureza do uso, então tenho outras formas de ajudar, entre elas fazendo uma oração.

Ah! Também tenho o hábito de, todas ás vezes, quando passa uma ambulância fazer uma oração. O meu pensamento é ‘’Resista. Tenha fé.’’ Isso deve ser induzido pela lembrança do infarto do nosso pai e da última vez que ele teve uma hipoglicemia e quase morreu.

Enfim, faça uma oração sempre que você necessitar da intervenção de Deus em sua vida. Faça também, agradecendo pelo dom da vida e, acima de tudo, por aqueles que necessitam de uma oração, seja um parente ou um dos nossos irmãos em caminhada.

Bjs,
Alda de Cássia

Arte: Vitória de Cássia 

* Imagem: Diário das Gêmeas Paraenses

quinta-feira, 29 de junho de 2017

A vida é ...

A vida é ...


A vida é... cheia de obstáculos, mas se não fossem as dificuldades não haveria as vitórias.

A vida é... ganhos e perdas. Sempre perdemos ou ganhamos algo. Nada é tudo e nem tudo é nada. Não ganhamos tudo e não perdemos tudo.

A vida é... a descoberta de que, nem todos aqueles que dizem serem nossos amigos, são nossos amigos. O sucesso muitas vezes revela quem vai ficar ao nosso lado, assim como o fracasso.

A vida é... o encontro com a saúde perdida, ou o desencontro com o descaso com a saúde.

A vida é... o encontro com um grande amor, ou o desencanto com um amor que nunca foi amor.

 A vida é... feita de ‘’não’’, de ‘’sim’’, de ‘’talvez’’ ou ‘’ainda vai ser’’.

A vida é... poesia para quem ama, prosa para quem vive e verso para quem luta por dias melhores.

A vida é... uma corda bamba ou um mergulho no mar. É preciso saber se equilibrar ou nadar.

A vida é... um céu com muitas ou nenhumas estrelas, mas sempre será o céu.

A vida é... a minha vida é o resultado do que penso, planejo e faço.

A vida é... passado no passado, presente no agora e futuro a Deus pertence.


Para você a vida é ganhos ou perdas ? 


Bjs,
Alda de Cássia 

Arte: Vitória de Cássia 

quarta-feira, 28 de junho de 2017

FILME: A Partida



Pois bem, aqui estou, ou cá estou, como você o queira que eu esteja (rs)...Que filmeeee!!Quando comecei a assistí-lo não dei ‘’nada por ele’’(rs),mas como sempre digo que você nunca pode julgar um bom filme só pelo seu início, pois tem que haver o desdobramento da história para que o final seja apoteótico ou não.

O filme foi ganhador do Oscar de melhor filme estrangeiro de 2009. A Revista Veja disse que é ‘’um belo filme construído em minúcias’’ e ‘’O Globo’’ classificou-o como um ‘’belíssimo e imperdível’’.

Verdade!Vou colocar na íntegra o texto da contra capa para que você possa desejar assistir este belíssimo filme, já que é um filme que mostra uma profissão que faz parte de uma cultura milenar japonesa, que é tão rica em ensinamentos.

‘’A Partida segue a história de um jovem que começa a trabalhar como ‘’Nokanshi’’, uma espécie de agente funerário, responsável por preparar o corpo, colocá-lo no caixão e enviar a pessoa que morreu para o outro mundo, agindo como um guardião entre a vida e a morte.Porém seu trabalho é desprezado tanto por sua esposa quanto pelas pessoas a sua volta, mas através da morte é que ele começa a descobrir o verdadeiro sentido da vida’’.

Termino aqui, dizendo que vale a pena assistir. Chorei, em alguns momentos, ao perceber que a morte não é apenas morrer, pois assim como havia beleza em vida, há beleza na morte. Preparar o corpo para a partida, da forma como o filme mostrou, fez-me ver que é preciso dar a quem amamos um dia, um ‘’último adeus’’, digno do que ela recebeu da vida.

Imperdível!!!!
Nossa Indicação

Bjs
Alda e Vitória 

terça-feira, 27 de junho de 2017

’’Quem pensa pouco errar muito’’


Concordo com o cientista, matemático, pintor, arquiteto, botânico, poeta e músico Leonardo da Vinci, quando disse: ’’Quem pensa pouco errar muito’’.

De fato! Precisamos sair da zona de conforto e deixar de andar pelos caminhos já percorridos e que nem sempre mostram bons resultados e buscar planejar uma nova rota para chegar ao ponto desejado.

Geralmente, gosto de criar novas estratégias de intervenção terapêutica. Sim,quando tenho uma ideia, eu procuro pesquisar no Google, comprar livros e fazer minhas adaptações.

Não gosto de rotina. Não gosto de chegar às metas desejadas com trabalhos repetitivos, desmotivados e sem amor envolvido. Trabalhar por trabalhar não é o meu lema de vida, até porque, infelizmente, existem algumas pessoas que fazem a mesma coisa, da mesma forma e do mesmo jeito.

Não, não. É preciso pensar muitooooooooooooooooooo antes de começar a dar o quinto passo. Sim, dar o primeiro é necessário. O segundo algumas vezes, vai com empolgação. O terceiro já começa a ficar difícil, já o quarto vem o alerta ‘’Algo está errado’’ e no quinto, você para no ‘’’E agora?’’.

Refazer a trajetória com uma caneta e um papel. Geralmente, observo meus acertos e minhas falhas. Faço as correções devidas ou repenso, refaço algumas estratégias e sigo em frente.

Se errar de novo? Bem, quem não erra não acerta, não é mesmo? Até porque, grandes conquistas vêm de alguns atrasos na rota escolhida e de alguns imprevistos que devem ser resolvidos com a coragem de continuar caminhando.

Duas perguntas: Você costuma inovar?Você sai da zona de conforto da mesmice? 

Bjs,

Alda  de Cássia

*Imagem: A mente é maravilhosa 

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Que confusão


Quem nunca ficou no meio de uma grande confusão? Eu já!! Ave, Maria! No meio mesmooooo! Como foi? Bem, foi bem assim: Um celular ‘’voando pelo chão’’. Hummm.... Pensei. O que está acontecendo? Vi pessoas no banco sentadas e não levantaram. Hummmm? Que estranho! Pensei novamente. O que fiz?


Ora, ora, ora. Levantei e fui ver o que estava acontecendo! Pior era que estava acontecendo. Sim! O que? Duas acompanhantes brigando em uma enfermaria e a mãe (paciente),deitada, só observando.

Fui logo chegando e tentando colocar os ‘’pingos nos is’’. Elas nem aí com a ‘’minha pessoa’’, pois estavam ‘’inflamadas de raiva’’. O que fiz? Hummmm... Quando vi que o próximo ato seria ‘’puxada de cabelo’’ fiquei no meio das duas no momento que elas se aproximaram mais e levantaram as mãos para o ‘’ataque’’.

Daíiiiiiiii...Elas ficaram como a brincadeira da estátua com as mãos levantadas eu disse: "Aqui não é lugar! Não sei de quem e a razão, mas as duas vão ter que descer agora e não existe justificativa. Existe?" Elas disseram ‘’não’’, quase ao mesmo tempo. O rapaz da portaria chegou e o tumulto já estava formado na porta.

Enfim, falei com as duas no corredor fazendo as ponderações, tendo elas assumido que agiram pelo impulso. Ah! Quando saí, uma funcionária falou: "Doutora, a senhora é corajosa. Não ficou com medo de apanhar?’’.

Apanhar???? Nem pensei na hora. Até porque alguém tinha que resolver a situação naquele momento e os homens que estavam olhando não saíram do lugar.

Bjs,

Alda  de Cássia 

Arte: Vitória de Cássia 

*Imagem: Diário das Gêmeas Paraenses


domingo, 25 de junho de 2017

FILME: O voo


O filme de hoje, na nossa dica do Diário das Gêmeas Paraense é ’’O Voo’’, com o ator Denzel Washington em uma de suas melhores interpretações no cinema mundial.

Bom, tenho que ser sincera. Existem muitas cenas de consumo, de drogas desde a maconha ao álcool. O alcoolismo é pano de fundo neste filme que nos ‘’leva as alturas’’.

Quem gosta de aventura com suspense e drama... Aqui está a dica! Tendo Robert Zemeckis, como diretor premiado com o Oscar de ‘’’Forrest Gump’’, ‘’O contador de histórias’ e o ‘’Náufrago’’.

O piloto ‘’Whip’’, após pousar um avião com mais de 100 passageiros, é ovacionado pela mídia e também ‘’condenado’’ pelo seu ato de heroísmo.

Há uma investigação minuciosa, mostrando a anatomia de um acidente aéreo com o objetivo de descobrir se o piloto em uma manobra arriscada colocou em risco a vida dos passageiros ou os salvou de um acidente aéreo de grandes repercussões.

Que filmeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!

Bjs,

Alda e Vitória 

sábado, 24 de junho de 2017

Livro: Chico de Daniel – Teatro de Mamulengos

Abraão Batitsa-Imagem: Cariri Revista 

Um livro onde o escritor Abraão Batista utilizou a literatura de cordel e a xilogravura para contar a história de Chico de Daniel. Ops! Quem era Chico de Daniel? Bem, um mamulengueiro que tinha o talento de encantar as pessoas com os seus bonecos.


O que é mamulengo? Segundo o nosso amigo "Google’’: "mamulengo é um fantoche (boneco) que ‘’encena sua vida’’ e que pode ser representado por um boneco e operador ou entre dois bonecos."

Neste livro, Cordel e xilogravura contam a história de um talentoso Chico de Daniel. Entre os ilustres personagens criados havia: ‘’Baltazar’’, ‘’Minelvina’’, ‘’João Redondo’’, entre outros que eram ‘’atores de verdade’’.

Chico de Daniel - Imagem: Overmundo 
Ele era uma criança no mundo que ele criou. Os mamulengos brincavam e encantavam com suas aventuras, até o dia que Chico de Daniel silenciou a todos.

Dica de hoje!

Bjs,

Alda de Cássia 





sexta-feira, 23 de junho de 2017

LIVRO: Como usar a literatura Infantil na sala de aula


Que livro bem interessante! Qual? "Como usar a literatura Infantil na sala de aula que faz parte da coleção: Como usar na sala de aula da escritora Maria Alice Faria e que foi publicado pela editora contexto.

Vou citar algumas reflexões da autora que é pesquisadora e ávida leitora de livros de ficção para crianças e jovens. Sua experiência é de mais de 20 anos tentando mostrar a importância do uso da literatura infantil em sala de aula.

Entre outras reflexões estão a necessidade da continuidade no curso de letras de disciplinas voltadas para a literatura para crianças e jovens na formação de futuros educadores, assim como dar importância de dar atenção às imagens que acompanham os livros, pois são ricamente ricas em simbolizações e poucos possuem um olhar mais didático.

Qual a abordagem do livro? Serão abordados 2 aspectos: A ilustração como elemento como constituinte do livros e suas diferentes funções; e a estrutura narrativa  como uma das ‘’ferramentas literárias’’.

Vamos lá!

Aqui algumas reflexões da pesquisadora:

ü ‘’ Na leitura comum, ‘’a relação do leitor com a obra é afetiva; ela se manifesta pela identificação do leitor com a história, com os temas tratados, com as personagens’’.

ü ‘’A leitura literária seria ‘’ a capacidade de perceber, para além do sentido imediato, para além do sentido implícito, o modo de construção de um livro’’.

ü É fundamental que o professor ou educador conheça o texto, imagem, antes de trabalhar com as crianças.

ü ‘’ A criança aprende a ler graças a imagem, porque  imagem exige leitura onde a linguagem já está impressa’’.

ü ‘’Pode-se trabalhar com a estrutura narrativa desde a pré-escola, contanto que se respeite o estágio de desenvolvimento da criança’’.

Dica de leitura!

Bjs,
Alda


*Imagem: Livraria Cultura 

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Livro: O Cravo e a Rosa e outros contos


Ontem, compartilhei uma das inúmeras obras do pesquisador e grande escritor Sílvio Romero que foi considerado por Florestan Fernandes Silva como o ‘’primeiro folclorista brasileiro representativo’’.

Vamos lá!

A indicação de hoje é um livro chamado "O Cravo e a Rosa" e outros contos, tendo sido ilustrado por Rosinha, que é arquiteta, mas desenvolve suas atividades como ilustradora.

Você vai encontrar contos e canções, onde o autor tenta estabelecer uma relação entre a cultura popular e a erudita. Nesta obra, o autor apresenta contos e canções de vários estados brasileiros e para quem quer ser um contador de histórias, já é um bom começo o resgate da nossa infância.

Aí que saudade daquele tampo em que eu e a ‘’mana abençoada’’ brincávamos de rodas (brincadeiras de rodas) com nossas colegas de escola. Sim, era ‘’sapo-cururu’’, ‘’a barata’’, ‘’ciranda, cirandinha’’, entre tantos.

Neste livro, os contos e canções foram recolhidos pelo escritor de estados como Pernambuco, Sergipe, Alagoas e Ceará, todos contos originais muito diferentes dos ‘’simplificados’’ de hoje.

Quer um exemplo? Olha aí um trecho de ‘’O Cravo e a Rosa‘’:

O cravo tem vinte folhas,
A rosa tem vinte e uma,
Anda o cravo em demanda,
Porque a rosa tem mais uma.

O cravo brigou com a rosa
Debaixo de uma sacada;
O cravo saiu ferido,
E a rosa espinicada.

Pois é! Viu a diferença? Então, espero que você tenha a oportunidade de ler o livro na íntegra. Ok! Bem interessante para quem trabalha com crianças.

Bjs,
Alda
  
* Imagem: Submarino.com.br

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Aniversário das gêmeas paraenses


Uhuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!

''Parabéns, Parabéns!!! Hoje é o seu dia! Que dia mais feliz!.....''

Estamos felizes por mais um ano de vida. Felizes por Deus ter nos dado a oportunidade de sermos irmãs gêmeas, por nos dar uma família abençoada, e, principalmente pais dedicados e que nos amam incondicionalmente, assim como por ter colocado em nossas vidas grandes amigos de caminhada e por ter nos revelado nossa missão na terra.

O que vou falar por aqui? Hoje, só AGRADECER... OBRIGADAAAAAAAAAAAAA manas (os) e seguidores que nos acompanham por aqui e tenham a certeza que a cada dia buscamos compartilhar o melhor das gêmeas paraenses com vocês.

P.s: Um dia, fomos retratadas assim, por alguns alunos com Deficiência Intelectual, assim que começamos a cumprir nossa missão no lugar que hoje é a nossa segunda família.

Bjssssssss,


Alda e Vitória 




terça-feira, 20 de junho de 2017

Vamos sorrir



 Tenho sempre demonstrado às pessoas que convivem comigo, que, apesar das dificuldades que estamos ou não passando, é preciso sorrir e fazer os outros seus companheiros de riso.

Sempre digo que a vida já é seria demais para agirmos com  tanta seriedade.Tudo bem que nossa vida não é ‘’às mil maravilhas’’, mas dá sim, para sorrir, nem que por alguns minutos.

O que fazer? Eu acordo todos os dias com o desejo de fazer a diferença naquele dia. Sim, ''cara feia'' só em concurso de fantasia ou quando tomamos um suco de limão bem azedinho! (rs).

Pois é,enquanto algumas pessoas acordam, queixando-se de mais um dia de trabalho, outras, pelo contrário, acordam dispostas a cumprir a sua missão na terra.

Sei, sei, sempre falo em ''cumprir missão'', porém é verdade. Sinceramente, quando você é ''escalado'' para exercer um trabalho, seja em que área ou função, a sua responsabilidade é fazer um bom trabalho. Estou certa ou errada?

Ok! Você não concorda comigo,mas vamos pensar juntos...Eu e você estamos no mundo para fazer o que? Viver, sobreviver ou sei lá o que?Penso que, com propósito maior.

Qual? Na verdade, cada um vai descobrir um dia sua missão até porque, somos ''soldados'' escalados por Deus para vencer ''batalhas''. Não, não, não é participar de guerras... ''Deus nos livre!'', mas ''batalha'' das dificuldades que chegam até nós. Não é verdade?

Então, vamos acordar com um sorriso no rosto, com a certeza de que Deus proverá dias de bençãos para todos nós e quando o ''azedume'' dos problemas tentar estragar o seu dia...Olhe bem nos olhos dele e diga:'' Sai pra lá, manoooo. Me erra!'' (rsrs)

Confesso que, se tem algo que gosto de fazer é sorrir, pois por meio de um sorriso tento deixar o dia mais receptivo às conquistas e, para os problemas, eu faço cara feia mesmoooooo! (rs) 

Bjs,
Alda 

*Imagem: Diário das Gêmeas Paraenses

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Livro: Contos de Shakespeare


Hoje, vou falar de um dos maiores dramaturgos de todos os tempos, que é reconhecido mundialmente pela sua genialidade em criar temas que mexem com o universo onírico de quem gosta de ler.

 Obras como: Romeu e Julieta, Otelo, Macbeth, o rei Lear, entre outros estão neste livro.Personagens cheios de conteúdos psicológicos, ricos em crises existenciais, muitas das vezes.

 A tradução do livro foi feita, nada menos que, o ‘’poeta das coisas simples’’por Mário Quintana. A obra teve algumas adaptações, devido às atualizações ortográficas, mas preservam a obra traduzida por ele, em 1943.

 Os autores dos contos de Shakespeare são os irmãos Charles e Mary Lamb. 

Na primeira publicação, só o nome de Charles foi mencionado, talvez porque sua irmã, na época com distúrbio psiquiátrico, tenha matado sua mãe e houve grande repercussão.

 Este livro é uma obra-prima para quem aprecia Shakespeare, já que só mais de 15 peças de William Shakespeare foram reescritas em formatos de contos.

 Apesar de o livro ter sido lançado em 1807, na Inglaterra, pelos irmãos Lamb, os contos Shakespeare ainda são tão atuais e extraordinariamente fantásticos.

 Leiammm amigosss!!!!


Bjs,
 Alda

*Imagem: Livraria Saraiva 

domingo, 18 de junho de 2017

''Causos'' das Gêmeas Paraenses: ''Alôooooo...é da funerária...



De volta do túnel do tempo...


_ ''Alôooo...é da funerária ‘’Deus te chama’’...seu contrato está pronto.Já estão esperando por você.Não leve bagagem!!!...

Com essa frase recebi uma ligação para o meu celular. Vocês me conhecem!!! Ao ouvir falei logo... ’’Ah, nem lhe falo. Ontem, estive com Ele e Ele disse que tá esperando você por lá.Vamos???’’(rs). 

A mãe da criança começou a rir e disse que ‘’Você com suas respostas pra tudo... ’’ Na verdade, tenho um ótimo senso de humor. Digo que quem gosta de cara feia é concurso de terror. (rsrs)

Meu pai quando me vê calada e deitada, diz que tenho que ir para a emergência de uma unidade daqui de Belém porque estou muito malll...rs...São raros os momentos!!!

Não sei se é defeito responder assim, mas sou assim. Quem me conhece sabe. Não faço por mal. sai... Mas, sem intenção de ofender... Jamais... E que sou assim. A "mana abençoada" também é... Genético talvez... rs rs !


Bjs,

Alda



*Imagem: Portal Revelar Talentos 

sábado, 17 de junho de 2017

Ser flor ou espinho?



Hoje, algumas pessoas de tão machucadas pela vida acabam sendo espinhos na vida do outro. Buscam ferir com palavras e ações. São cortantes quando buscam a beleza que não possuem.

Não, não falo de beleza física, mas aquela beleza que vem do coração. Aquela que é irradiada de um coração cheio de sentimentos de amor de Deus.

Pessoas flores são aquelas que apesar de terem nascido no meio de espinhos não machucam quem tenta pegá-las, pelo contrário, elas gostam de ficar ao lado de outras flores, porque sabem que um jardim não é feito com uma só flor.

E as pessoas espinhos? Bem, estas por onde passam marcam a vida das pessoas, ou seja, deixam cicatrizes. Elas até tentam ser flores, porém seus espinhos estão na ‘’ponta da flor’’.

Mas, um dia elas vão deixar de ser espinhos e serão rosas. Sim, as rosas nascem em meio dos espinhos e são belas, até porque pessoas espinhos ainda não descobriram que são rosas.

O que está faltando para que isso aconteça? Reconhecerem que para viver em um jardim é preciso deixar de competir com as outras flores por beleza e descobrirem que cada um de nós tem o seu lugar no ‘’jardim da vida’’.

Não é verdade? Sempre digo, em uma outra comparação simbólica, que todos nós somos estrelas e estrelas não ocupam o mesmo lugar, simplesmente brilham no lugar que conquistaram no céu e aquela que deseja ofuscar o lugar da outra estrela já nasceu para ser sozinha no firmamento e não deve reclamar quando ficar na escuridão.

Bjs,

Alda   

*Imagem: Cléofas 

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Reflexão do conto: A fuga das vogais


Hoje, vou falar de um conto extraído do nosso livro: ‘’Conto Terapêutico: À Procura de Respostas’’ que foi lançado ano passado.

O nome do conto é ‘’A fuga das vogais’’, que fala da tentativa das vogais de saírem de uma caixa de jogos pedagógicos, mas a fuga é descoberta pela caneta, que não consegue dormir pelos ‘’blá-blá-blá’’ durante a noite.

O motivo da fuga? Elas dizem que não são mais importantes para o alfabeto, pois quando as crianças aprendiam a ler, elas eram esquecidas.

A caneta fez o que achou que era certo. O que? Colocou as vogais literalmente em seus lugares. Apontou a missão de cada uma e assim, as fez repensar.

Qual a mensagem que podemos extrair deste conto?Que todos nós ‘’vogais’’ somos importantes no ‘’alfabeto da vida’’ e se uma de nós for embora, o alfabeto ficará incompleto.

Bjs,
Alda

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Filme:A Procura da Felicidade



Túnel do tempo....

Um belo filme é: "A PROCURA da FELICIDADE’’, um filme inspirado em uma história real, com o ator Will Smith interpretando um pai que se vê em apuros para manter o seu filho de 5 anos de idade com ele, após a separação de sua esposa.

Que filmeeeeee!! Se você está ‘’à beira do abismo’’ e se tudo parece impossível e todos disserem que você não é capaz de vencer e realizar os seus sonhos... Assista a este filme!Sua percepção sobre a sua vida e a coragem de lutar vai surgir. Muito inspirador!!

Este filme foi indicado ao Oscar em 2006 de melhor ator, inspirado na vida de Chris Garner, um dos maiores empresários norte-americanos,que ao arrumar um estágio sem remuneração em um programa ‘’ultra-competitivo’’ de analista financeiro, conseguiu ser contratado e depois conquista sua independência financeira.

A verdade de assumir suas fraquezas, a coragem de lutar por dias melhores e a humildade de vencer com seus próprios méritos foi o que me fizeram, entre outras, a vir aqui e indicar este filme para você... Assista! Vale à pena!

Bjs,
Alda

*Imagem:Arquivo Pessoal