sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

Uma tarde muito abençoada!

 



Lançamento do livro na 24ª Feira do livro e Multivozes/Mangueirinho?2021






Momento abençoado !




Não consigo traduzir tamanha emoção! 



Sou fruto de uma infância ''recheada'' de boas leituras !



Incentive uma criança a ler !




Gratidão: Apae Belém / Carol salomão /Sespa / Nayara Barbalho / Daniela Serqueira 


Alda e Vitória de Cássia 

terça-feira, 30 de novembro de 2021

Episódio 1 : Confusão de palavras

 



Um novo desafio aceito! Este é o primeiro de 8 episódios!

Chega um dia que você decide: vou escrever histórias curtas e ser uma das personagens! : ) 


Alda de Cássia 





domingo, 28 de novembro de 2021

Acerola

 

"A Acerola"

acerola é uma fruta tropical, nativa da América Central, América do Sul e das Ilhas do Caribe, conhecida também como cereja das antilhas, pertencente à família das Malpighiáceas, e de nome científico Malpighia Emarginata.
Sua árvore é chamada de aceroleira, cuja fruta possui sabor agradável e alto valor nutritivo, principalmente como fonte de vitamina C. A acerola quando madura possui uma cor vermelha ao alaranjada, permanecendo no pé quando maduro por apenas dois dias.

A acerola, seus nutrientes e calorias

A acerola é uma fruta que se destaca por seu alto valor nutricional principalmente como fonte de vitamina C , vitamina que estimula o organismo a absorver o ferro, mineral esse bom para o funcionamento das células vermelhas do sangue.
Ela também fornece boas quantidades de vitaminas AB1 (tiamina), B2 (riboflavina), B3 (niacina), além de sais minerais como cálcio, ferro e fósforo. Segundo pesquisadores, 4 unidades de acerola por dia são bastantes para abastecer as necessidades de vitamina C de um adulto.
Cada 100 gramas de acerola contém cerca de 32 kcal.

Os benefícios proporcionados pela acerola:

· Tratamento de gripe;
·   Afecções pulmonares;
·  Controle de hemorragias nasais e gengivais;
·   Auxilia no tratamento de doenças do fígado;
·   Alivia dores musculares e nas articulações;
·   É bom para a irritabilidade;
·   Ótimo para fadiga;
·   Bom para perda de apetite;
·    Excelente para cicatrização de feridas;
·   Eficiente no tratamento de anemia;
· Indicado na dieta de pessoas desnutridas e em recuperações de desgastes físicos;
·     Atua como adjuvante no tratamento de disenterias;
·   Combate a tuberculose;
·     Eficaz contra reumatismo.
Utilização na culinária

A acerola pode ser consumida naturalmente, sem necessidade de preparo algum. Em nossa culinária, podemos encontrar a acerola no preparo de:
·         Sucos e refrescos;
·         Sorvetes;
·         Doces;
·         Geléias;
·         Compotas;
·         Xaropes;
·         Licores.
A acerola pode ser doce, ácida e super-ácida. As espécies de acerola mais conhecidas no Brasil são cabocla, apodi, frutacor, olivier, roxinha e rubra.

                    Curiosidades da acerola

· O Brasil é o maior produtor, consumidor e exportador mundial de acerola;
·   Já existe à venda comprimidos de acerola;
· O néctar das flores é um bom material de trabalho para abelhas na fabricação de mel;
· Seu plantio se dá através da plantação de semente, por técnicas de enxerto ou por estaquia;
·   Seu cheiro é semelhante ao da maçã;
· Devido ao curto período de conservação dos frutos in natura, a acerola é muito utilizada na agroindústria para produção de sucos e polpas congeladas.
A acerola produz fruto durante todo o ano e em terrenos sem tanta irrigação, o que facilita seu plantio e cuidados. Produz frutos até quatro vezes por ano.

*Imagem:Weblaranja
Pesquisa para o Blog:Vitória de cássia 

quinta-feira, 25 de novembro de 2021

Estou aprendendo ...

 

Que ser amado(a) é bom, mas amar é melhor ainda.

Que sonhar  não basta é preciso fé, coragem e determinação para realizar o sonho.

Que um sorriso, ás vezes, faz toda diferença para quem perdeu vontade de sorrir.

Que palavras curam, mas machucam também.

Que não existe sorte e sim merecimento.

Que trabalhar sem amor é castigo e não missão a ser cumprida

Que os pais são presentes de Deus e os filhos os laços do presente.


Que é preciso coragem para seguir em frente após uma queda, mas só a coragem não basta, é preciso acreditar em nós para dar o primeiro passo após a queda.

Que aquele que nos magoa hoje, ontem foi ferido pela espada que nos atacou.

Que acima de tudo... Aprendemos que podemos perder tudo na vida, mas se ainda a fé em Deus existir em nosso coração, então é hora de recomeçar.

E o que você aprendeu na vida?




Alda de Cássia 

Foto: Arquivo Pessoal 

quarta-feira, 24 de novembro de 2021

O Boto

Procuramos sempre divulgar aqui, pelo Blog Diário das Gêmeas Paraenses, um pouco das lendas e crendices da região norte, principalmente daqui de Belém do Pará.

 Ainda não havia tido a oportunidade de ler artigos desta revista. Ao ler, achei que deveria compartilhar um pouco do que eu e a ‘’mana abençoada ‘’ ouvíamos da nossa mãe quando éramos crianças.   

Esta revista fala sobre: Deuses e mitos de Jurupari a Tupã; As mães das águas; Boiuna; O boto; O curupira; A pajelança; o pajé e o seu mundo; entre outros. Muito interessante!

Vou escolher falar hoje, sobre o "boto’’. Desde pequenas, nossa mãe falava deste ‘’homem boto’’, que pegava as moças e as encantavas nas noites enluaradas, nas regiões ribeirinhas.

Seria o ‘’Don Juan’’, só que um cabloco cheio de encantos e encantamentos, que sai das águas vestido de branco e um chapéu, que nunca tira da cabeça.

Nas festas, ele atrai as moças com suas danças envolventes. Ele é carismático, um ‘’excelente pé de valsa’’, um beberrão de primeira. Bem, ele não mata suas vítimas, apenas as deixa ‘’prenhas’’ e desaparece, sem assumir a paternidade.

Ah, esqueci de dizer, que o chapéu que o Boto usa na cabeça é para esconder o ‘’furinho’’ que possui. Até me lembro, que a nossa mãe dizia que as moças do interior quando desconfiavam de um homem,  elas ficavam de olho se ele permanecia por muito tempo com o chapéu na cabeça.

Aqui em Belém, já ouvi muitas brincadeiras em relação ao Boto. Como a mulher que engravida e não quer dizer o nome do pai... ’’Foi o Boto, maninha!’’ Ou então: ‘’Nem parece à cara do pai. Deve ser do Boto!’’(rs).

Confesso, que tenho o hábito de brincar com as jovens acompanhantes dos meus pacientes, para que, tenham cuidado com ‘’o Boto’’nas festas que costumam ir. Essa forma de falar, é uma maneira bem humorada de dizer: ’’cuidado com a gravidez indesejada’’.

Alda de Cássia

terça-feira, 23 de novembro de 2021

Voz interior

 


‘’A única forma de ouvir a Deus é estar a sós com você... Assim é possível ouvir a voz interior. Ter acesso a ela... A gente não tem acesso a essa voz interior no meio do barulho... A gente não aprende a ouvir essa voz interior... Para ser ouvida a voz interior, ela pede recolhimento...’’

Bem...Assim disse o padre Fábio de Melo em seu programa Direção Espiritual. Confesso que fui dormir refletindo muitoooooo sobre o que ele falou.
Consigo ouvir a minha voz interior? Algumas vezes sim! Ela me diz tanta coisa: ‘’O bem sempre vence!’’, ’’Valeu‘’, ‘’Não disse que você conseguiria!’’, ‘’Deixa pra lá!’’ E até ‘’ Ore pelos que lhe amam e pelos que não sabem o que é amar''.

Enfim, no final da noite antes de dormir rezo o meu terço, reflito sobre o dia e peço para que Deus me livre dos sentimentos ruins para que eu possa continuar sendo instrumento do seu amor e não machucar com palavras ou ações aqueles que Deus colocou na minha vida para evoluir junto comigo...Minha voz interior diz: ‘’Amém!

Alda de Cássia 
*Imagem:Arquivo Pessoal 

domingo, 21 de novembro de 2021

Contação de Histórias




Sou ''fruto'' de contadores de histórias. Nosso pai contava histórias do seu tempo. Um dia até contou de uma aventura no meio do mato.  Começou a trabalhar cedo. Era ''arrimo de família''. Sempre foi homem honesto. Pai dedicado e mesmo com o seu retorno ao mundo espiritual, ele deixou um legado que temos a honra de contar.
Nossa mãe...Ahhhh  ainda conta suas histórias. Da infância com seus irmãos. Da gravidez de gêmeas e de ter ficado presa no cemitério com seus 8 meses de gestação.
Quer sabe como foi? Click neste link: https://youtu.be/5EckmTgpwII


Alda de Cássia 
Edição do vídeo: Vitória de Cássia