terça-feira, 24 de outubro de 2017

Dica de leitura: Perdoar é mais barato


Que livro mais interessante e posso dizer atual! Sim, por que vejo muitos falarem: ‘’Eu não perdoo nunca ‘’ ou ‘’o que ele me fez é imperdoável!’’.
A contracapa inicia assim:

‘’Um dos melhores e mais rápidos caminhos para acabar com a dor é o perdão. Perdoar é escolher a felicidade. Não perdoar é optar pelo sofrimento. Perdoar significa economizar tempo com inimigos e dinheiro com remédio’’.

Uma das belas reflexões no livro do Padre Alir Sanagiotto é: ‘’Ou perdoa ou é torturado’’ aonde, ele chega a transcrever um trecho de uma das parábolas de Jesus:

‘’Quem não quiser perdoar de todo coração,
será castigado pela tortura da mágoa,
Ressentimento, doenças, dores e perda da paz’’.

O padre Alir diz que essa parábola possui uma bela lição:

‘’A partir destas palavras de Jesus, fica claro para cada um de nós que uma escolha todos devemos fazer: perdoar de todo coração a quem nos ofendeu ou sermos torturados par sempre pela mágoa, ressentimento, doenças e tantos males, uma vez que a divida é impossível de ser paga devido o seu tamanho. ’’

Confesso, que não tenho mágoas de ninguém e nunca as tive. Até porque, sempre soube que elas geram doenças no corpo. Doenças que nenhum dos mais específicos exames é capaz de diagnosticar.

São as doenças na alma. Onde sentimentos como a mágoa causam estragos diários e contínuo de quem os guarda ou os alimenta.

Vou compartilhar algumas das muitas belas reflexões contidas neste livro:


ü ‘’O perdão acontece quando eu passei do julgamento, acusação e condenação para a acolhida do outro como ele é’’;

ü ‘’O que precisamos perdoar nos outros pode ser algo de que precisamos perdoar em nós mesmos.Talvez esta seja a grande necessidade da qual ainda não temos total consciência’’.

ü ‘’O perdão desliga e liberta do passado que me amarrava e me leva a viver na liberdade do momento presente, preparando-me para um futuro venturoso’’.

            Super dica de hoje!
            Espero que você possa ler na integra! 

Bjs,
Alda de Cássia