quinta-feira, 4 de junho de 2020

Será que o tempo é tão precioso?


Aí, se eu pudesse voltar no tempo! Não, não... Não é para evitar cometer erros, pois eles me fizeram ser o que sou. Mas para saber que naquela hora que chorei, era aprendizado que me fazia necessário aprender.

A vida me ensinou a saber, ganhar e agradecer, como também saber perder e compreender que faz parte do ciclo da  minha evolução. A vida é cheia de ciclos.

Queria ser como um rio, manso mais intenso em seu percurso. Passar entre pedras e seguir. Descer e subir sem medo de prosseguir.

Mas, pensando bem... Queria ser um relógio em marcar a hora de começar a ser feliz.O minuto de cada momento de encontro e o segundo dos desencontros, mas não deixar de saber que entre horas, minutos e segundos, eu teria que completar o meu ciclo.

Quanto tempo ainda me resta? Não sei, porém gostaria que fosse o suficiente para completar a minha missão na terra. Quero ser capaz de levantar a cada queda, aprender com os meus erros e compreender que só posso ser feliz quando fizer as pessoas felizes.

Nesse momento ouço uma música....

Então, me surpreendo que o meu tempo é o hoje. Deus me deu de presente. É o aqui e o agora. Posso ser o mar que transborda, o pôr-do-sol que avisa que chegou a hora de descansar e a ave que voa em busca de seu ninho.

Ouça a música e sinta a paz preencher o seu coração de esperança por dias melhores e nunca esqueça:Tudo no tempo de Deus!




Alda de Cássia 
Arte:Vitória de Cássia