sábado, 11 de abril de 2020

Como lidar com a agitação dos dias - Taoísmo



Que incrível ser capaz de conhecer um pouco do Taoísmo, que é ‘’uma sabedoria milenar que preza o paradoxo, união harmoniosa dos opostos, porque entende que na natureza eles não são excludentes, mas sim complementares’’ por meio de um texto e neste caso, li na Revista Nova Consciência.

O texto é de Roberto Otsu, que é  consultor I-Ching e professor de Taoísmo em Curso de Pós- graduação em Psicologia Transpessoal e que é  autor do livro ‘’A sabedoria da Natureza’’, que foi lançado pela editora Ágora.

Pois bem, ele começa com um conto.Já amei de ‘’cara’’, pois acredito que os contos quando direcionados para reflexões, conseguem alcançar objetivos como ‘’pare e reflita’’.

No conto o discípulo pergunta ao seu mestre: "O que é ‘’Zen’’? O mestre achou complexa a pergunta. Pensou. Pensou e pensou. Após alguns minutos, ele pediu para o discípulo pegar uma caixa sobre a cômoda e fosse para o quintal pegar o vento.

É natural que o discípulo tivesse ficado surpreso,mas mesmo assim foi até o quintal e procurou cumprir a missão dada.Será que conseguiu? Bem, o mestre ao ver o rapaz perguntou se ele conseguiu pegar o vento e colocar na caixa.O discípulo ao compreender que a resposta já havia sido dada com a pergunta, ele colocou as mãos no peito e agradeceu o mestre.

Você conseguiu captar a mensagem? Pois é, ao terminar de ler o conto fechei os olhos e parei para refletir e a minha resposta foi muito próxima da mensagem.

Na verdade, pensei como podemos aprisionar o vento, se ele é livre. Se for preso, então não é vento e segundo o mestre explicar o ‘’zen’’ é tão difícil quanto explicar o amor.

Roberto até refletiu que em uma reunião com 10 pessoas, certamente cada uma possui uma forma de explicar o que é o amor, pois o amor não se explica em igualdade.

Interessante quando Roberto fez uma comparação entre o Ocidente e o Oriente, assim como o cérebro direito e o cérebro esquerdo. Tanto que diz que o Ocidente é a ciência e o Oriente é a Espiritualidade.

Enfim, suas reflexões nos levam a perceber que precisamos resgatar as coisas que transcendem a mente humana, a inocência, o deslumbramento. Por isso, o Taoísmo é um caminho para manter a ‘’chama do encantamento’’.

Assim, acredito que só poderemos lidar com a agitação da vida quando conseguirmos lidar com os barulhos que estão dentro e não fora de nós.


 Alda de Cássia

*Imagem: Facebook