sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Pai Nosso.


A oração do Pai Nosso é, a meu ver, a mais bela oração. Fico sempre emocionada quando o padre pede para darem as mãos uns aos outros.

Segurar na mão do outro é demonstração de que todos somos irmãos e iguais perante o Pai, que Ele não faz distinção entre os seus filhos.

É inexplicável o poder que essa oração tem em nossa vida. Um poder de transformação! Sim, alguns trechos estão com uma releitura dependendo,mas a essência é a mesma.

Qual?

‘‘... Perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido... ’’

‘‘... E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nos perdoamos os nossos devedores... ’’

Bem, não sou a pessoa mais adequada a falar sobre essa diferença na forma de orar, mas penso que as ‘’dividas’’ possuem o significado de ‘’faltas cometidas’’ então, faltas cometidas quase sempre nos deixam ‘’fora de nós’’ na forma de falar com o outro, seja no aumento do tom da voz ou caras e bocas.

Aprendi o valor do Pai Nosso com um paciente, que atendia no hospital e que estava aguardando uma cirurgia neurológica, pois ele seria operado para retirada de um tumor na cabeça. Ele disse: ‘’Quando pedimos na oração do Pai Nosso, que seja feita a tua vontade, devemos também dizer, que eu aceite a tua vontade’’.

Pois bem, a energia trocada entre as mãos é forte, a sensação que não estamos sozinhos nem com um desconhecido. O que significa? Que o nosso próximo é um irmão em Cristo já que, o Pai nos fez filhos de um Pai amoroso.

Enfim, penso que se não houvesse tantos ‘’ofendidos’’ e tantos aguardando o perdão, não haveria tantas guerras e preconceitos e tem mais, quem não perdoa o seu irmão, mesmo ele tendo pedido perdão sempre estará vazio de Deus.

Bjs,

Alda